Sabe porque o candeeiro de sal deita água? Aprenda a prevenir

Pode parecer estranho, mas é verdade: o candeeiro de sal pode “deitar água”. Porém, a explicação para este fenómeno está na própria natureza do candeeiro e nas propriedades do sal. Neste artigo, vamos entender melhor porque o candeeiro de sal deita água e como prevenir este fenómeno.

O que é o candeeiro de sal dos Himalaias

O candeeiro de sal do Himalaia é um tipo de luminária composta por um grande bloco de sal rosa, proveniente principalmente das montanhas dos Himalaias, no Paquistão. Estes candeeiros são conhecidos não só pelo seu brilho acolhedor, mas também pelos benefícios à saúde que prometem proporcionar. Segundo os defensores, podem melhorar a qualidade do ar, elevar o humor e até mesmo ajudar a dormir. Adicionalmente, os candeeiros de sal são frequentemente utilizados em práticas de cromoterapia (terapia de luz) devido à sua cor laranja-rosada. Acredita-se que esta cor tenha um efeito calmante e ajude a aliviar o stress.

O sal é higroscópico, o que significa que atrai moléculas de água do ambiente ao seu redor. Quando o candeeiro de sal está desligado por um período, o sal absorve humidade e quando atinge um certo ponto, a água começa a escorrer pelo candeeiro.

| Leia também » Como acabar com pulgas em casa

Porque o candeeiro de sal deita água?

Os candeeiros de sal são feitos de sal do Himalaia, um mineral natural que atrai a água. Este fenómeno é devido à propriedade higroscópica do sal, que atrai e retém moléculas de água do ambiente.

Quando a água do ar entra em contacto com o candeeiro de sal, esta é absorvida pelo sal e retida na superfície do candeeiro. Se o candeeiro estiver desligado e o ambiente for bastante húmido, a água acumulada pode começar a escorrer pela superfície do candeeiro. Isto pode dar a impressão de que o candeeiro está a deitar água.

Porém, quando o candeeiro de sal está ligado, o calor produzido pela lâmpada no interior do candeeiro aquece o sal, fazendo com que a água na superfície do candeeiro evapore de volta para o ar. Este ciclo de absorção de água quando o candeeiro está desligado e evaporação de água quando está ligado, é uma parte normal da operação de um candeeiro de sal.

| Leia ainda » Isolamento térmico interior em casas já construídas

Como prevenir que o candeeiro de sal deite água

Em primeiro lugar, tente manter o candeeiro ligado o máximo de tempo possível. Isto não só ajuda a manter o sal seco, como também promove a libertação de iões negativos, proporcionando os benefícios à saúde mencionados anteriormente. Além disso, quando o candeeiro de sal está ligado, a lâmpada interna produz calor suficiente para evaporar a água que o sal possa ter absorvido.

Se não puder manter o candeeiro ligado, uma outra opção é colocar o candeeiro de sal numa zona da casa menos húmida ou usar um desumidificador para reduzir a humidade do ar.

| Poderá gostar » Clarear roupa branca com bicarbonato e vinagre

Outra dica útil é colocar o candeeiro de sal numa bandeja ou prato para recolher qualquer água que possa escorrer. Isto ajuda a proteger a superfície onde o candeeiro está colocado.

Se o candeeiro de sal ficar demasiado húmido e começar a escorrer, limpe-o com um pano seco para remover a humidade e coloque-o num lugar quente para secar. Evite colocar o candeeiro em áreas muito húmidas, como a casa de banho ou a cozinha, e nunca o lave com água, já que é solúvel e pode desintegrar-se.

O candeeiro de sal do Himalaia é uma peça de decoração intrigante e potencialmente benéfica para a saúde. O fenómeno do ‘choro’ é completamente normal e faz parte do funcionamento do candeeiro, sendo o resultado da propriedade higroscópica do sal. Com algumas medidas preventivas, pode-se facilmente controlar a quantidade de água que o candeeiro deita, garantindo assim que este candeeiro especial continue a trazer luz e uma atmosfera aconchegante para o seu espaço.

✅ Veja também:

Como tirar manchas amarelas da roupa nas axilas

Árvores de sombra de crescimento rápido em Portugal

Como tirar borbotos da roupa

Quando plantar maracujá em Portugal

Como curar um escaldão solar rapidamente

Ana M. Guedes

Formada em Jornalismo e com um Mestrado em Comunicação Multimédia, a Ana tem uma paixão contagiante por contar histórias e partilhar informações. Gosta de explorar novos tópicos e descobrir as últimas tendências.